VOCÊ TEM MALHADO SUA LUCIDEZ COM OUSADIA?

0
54

Ted Dekker nasceu na Indonésia em 1962. Após a graduação no ensino médio, mudou-se para os EUA para estudar filosofia e religião. Morando em Nova Iorque nos anos 1990, Dekker decidiu que sua vocação era mesmo escrever e resolveu que seria um escritor profissional de sucesso focado em suspense & mistério.

Durante 3 anos penosos, ele conseguiu escrever dois livros inteiros e, com grande entusiasmo, tentou publicá-los – sem sucesso. Reescreveu ambos, do começo ao final, e tentou publicá-los novamente. Novamente sem sucesso.

As contas estavam apertando e Ted levou sua família para morar nas montanhas do Colorado. Quem sabe, mudando de ares – e diminuindo o tamanho das contas… – ele teria mais paz para conseguir finalmente emplacar no mundo da literatura. Mais 2 anos e mais 3 livros depois, uma editora aceitou publicar seu primeiro livro.

Até então, Ted já havia escrito e reescrito CINCO livros completos. Publicar o primeiro foi uma festa! Uma festa que seguiu em frente: a partir de sua estréia, Ted Dekker avançou para tornar-se um dos escritores de suspense mais conhecidos dos EUA. Seus livros já apareceram várias vezes na lista de bestsellers do New York Times e ultrapassaram a marca das 10 milhões de cópias vendidas. Duas obras de Dekker – Thr3e e House – viraram filmes.

Escrever um livro é uma tarefa dura, solitária, muitas vezes ingrata. Ted passou por essa estrada CINCO vezes e saiu dela sem coisa alguma para mostrar – nenhum reconhecimento, nenhum contrato, nenhum dinheiro. Quem poderia culpá-lo se ele tivesse desistido depois dessas marretadas?

Quando perguntado “Por que você não desistiu de escrever?”, Ted responde: “Porque escrever me dá lucidez”.

Nenhum emprego é 100% divertido. É preciso perseverar nos insucessos e nas vicissitudes. Você deve buscar e encontrar um propósito no seu trabalho – não apenas um contracheque.

Enquanto você tenta se manter seguro, fazendo sempre o jogo mais prudente, olhando o mundo pelas frestas de seu casulo de minicertezas, a vida está correndo solta lá fora. Tão ligeira quanto curta. Sua falta de ousadia lhe custará caro: ela poderá custar a lucidez perante a vida.

Ser Lúcido não é ser chato ou moralista. Assim como ser Ousado não significa ser rude ou desrespeitoso. Lucidez e Ousadia são características expressas na forma de autoconfiança, destemor, força e resiliência. Significa que você tem disposição para ir até o ponto onde nunca foi antes – e de onde pode não haver retorno. Significa tentar e confiar sem a garantia de reciprocidade, tudo porque você tem um foco.

Lucidez e Ousadia são emoções calmas, geniais, poderosas, determinadas e mágicas. Assim como Ted Dekker não nasceu sabendo escrever, você também não nasceu sabendo ser Lúcido ou Ousado: essas qualidades não são congênitas. Como cada músculo no seu corpo, elas precisam ser desenvolvidas por meio de exigências voluntárias. Que tal começar a malhar isso hoje?

Deixe uma resposta