[MANHOODBRASIL] ENTREVISTA: FLÁVIA GAMONAR

2
399

Em 2016, a bauruerense Flávia Gamonar foi selecionada pelo Linkedin Top Voices como a quarta brasileira que mais se destacou na produção de conteúdo na maior rede profissional do mundo. Em 2017, venceu o Prêmio Digitalks 2017 na categoria Content Marketing.

Formada em Letras pela USC e Mestra em TV Digital pela Unesp, atualmente Doutoranda em Mídia e Tecnologia pela Unesp, Flávia gentilmente abriu um espaço em sua agenda para um bate papo com ManhoodBrasil sobre profissionalismo, qualidades em demanda no mercado de trabalho e seu livro Disruptalks – Carreira, Empreendedorismo e Inovação em uma época de mudanças rápida, a ser lançado em novembro/2017

Se você atua na área de marketing, desenvolvimento de websites, edição de conteúdo digital, se interessa por empreendedorismo ou simplesmente deseja ampliar seu campo de visão profissional, a entrevista com Gamonar é uma oportunidade de ouro:

[MANHOODBRASIL] – Flávia Gamonar, muito obrigado pela sua disponibilidade em ceder esta entrevista. Quando vemos alguém de sucesso e com uma paixão profunda pela carreira que seguiu, a primeira pergunta que surge é sempre essa: sua escolha profissional foi óbvia ou você meio que tropeçou nela, sendo levada até aí pelas circunstâncias?

[FLÁVIA GAMONAR] – Sempre gostei de dar aulas e compartilhar conhecimento. Fiz letras, mas descobri que não queria ser professora de português porque amava tecnologia e direcionei o foco profissional para atrair oportunidades diferentes. A primeira guinada foi começar em um departamento de P&D na empresa de tecnologia em que eu era professora. Estudei a área nova, fiz cursos e li bastante. Em pouco tempo, me tornei gerente de produtos e então gerente de marketing. Sempre fui envolvida com essa área na empresa.

[MANHOODBRASIL] – Como é seu dia a dia no trabalho?

[FLÁVIA GAMONAR] – Bem variado e sem rotina. Aliás, odeio rotina. Ou estou tendo aulas do doutorado, ou estou ministrando aulas presenciais ou EaD nas universidades em que atuo. Posso também estar em home-office organizando a semana e trabalhando em demandas ou escrevendo artigos. Ou viajando para dar cursos e palestras. Tem ainda uma nova empresa da qual estou me tornando sócia e mais dois empreendimentos iniciais em que estou investindo. É muita coisa e eu preciso ser bem organizada para dar conta de tudo.

[MANHOODBRASIL] – A agenda é bem cheia e sugere que o mercado de marketing vive uma fase de aquecimento. Ainda assim, muitas pessoas se queixam de dificuldade para conseguir vagas nesse setor. Pela sua experiência, quais são as maiores dificuldades na sua área de atuação? E quais são as maiores oportunidades?

[FLÁVIA GAMONAR] – Focando em marketing, há muita oportunidade, basta saber encontrá-las. É uma área muito dinâmica e, em meio à crise, o marketing se torna ainda mais necessário. Todavia, não é possível ser bom em tudo. Marketing é muito amplo, é preciso se especializar em algo e manter os olhos no todo. A dificuldade talvez ainda exista no sentido de nem sempre o cliente perceber que ele precisa de um trabalho bem feito, que não pode ser realizado pra fazer tudo de qualquer jeito.

[MANHOODBRASIL] – No quesito dificuldade, sua história profissional tem algumas reviravoltas interessantes…

[FLÁVIA GAMONAR] – Verdade. Depois de ser demitida e ficar seis meses no limbo no final de 2014, percebi que depender de um só emprego era um grande risco, então passei a me atualizar, melhorar meu networking, atrair novas demandas e cultivei o sonho de empreender. Já estava trabalhando de novo mas me planejei para pedir demissão e focar em meu negócio, e aos poucos foi dando certo. Eu vivia estressada no trabalho anterior, aquilo não era vida. Trabalho muito hoje, mas estou feliz, vivendo aquele momento em que damos um gás para colher os frutos depois.

[MANHOODBRASIL] – Existem qualidades específicas para alguém interessado em ingressar no Marketing como profissão?

[FLÁVIA GAMONAR] – Acho que vale como regra geral: o profissional de agora precisa ser muito atualizado, dinâmico, flexível, criativo, bom de planejamento e destemido para enfrentar o novo. Por exemplo: já fiz doces para vender e tentei trabalhar com moda; já quis largar tudo e ser nutricionista. Levei alguns anos para encontrar meu caminho. Penso que dedicação também é uma qualidade fundamental: já passei madrugas inteiras escrevendo ou lendo muito para atender à minha demanda de aprendizado e trabalho. Mas sinto uma motivação enorme em saber que dependo 90% de mim para chegar onde quero.

[MANHOODBRASIL] – Você é uma escritora e leitora obstinada. Quais livros na sua prateleira estão implorando para serem lidos?

[FLÁVIA GAMONAR] – Na dianteira da fila estão aguardando Tudo é óbvio desde que você saiba a resposta, Rápido e Devagar, How to be a Power Conector e Antifrágil – coisas que se beneficiam com o caos.

[MANHOODBRASIL] – Por falar em literatura, você está para lançar seu primeiro livro, DISRUPTalks – Carreira, Empreendedorismo e Inovação em uma época de mudanças rápida.

[FLÁVIA GAMONAR] – Sim. DISRUPTalks foi escrito em co-autoria com Glauter Jannuzzi e Juliana Munaro, e estará disponível para venda a partir de novembro, quando iniciaremos com eventos de lançamentos pelo Brasil. Disruptalks é mais que um livro: é um projeto, uma startup por meio de onde levaremos eventos com conteúdo de impacto pelo país afora. Contém histórias, experiências e um pouco do que está acontecendo em um mundo de mudanças frenéticas. Falamos sobre carreira, empreendedorismo e inovação.

[MANHOODBRASIL] – De onde veio a ideia para escrevê-lo?

[FLÁVIA GAMONAR] – Conheci o Glauter pelo Linkedin e ele me convidou para um evento de um projeto dele, mas não pude ir. Mais tarde, propôs que escrevesse um capítulo do livro que ele estava trabalhando – Espírito de Startup. Terminei declinando devido à agenda conturbada, mas fui ao lançamento do livro em SP e participei de um painel com os autores. Surgiu o convite de escrever um novo livro, desta vez com três autores. Ele foi proativo, rápido, definiu os tópicos e me mandou. Já tinha acertado tudo com a editora e fiquei super animada em escrever. A intenção era contar um pouco do que experimentamos em nossa vida profissional ao longo de todos estes anos.

[MANHOODBRASIL] – Algum escritor ou escritores serviram de inspiração?

[FLÁVIA GAMONAR] – Sim, vários! Eric Ries, Salim Ismail, Peter Diamandis e muitos outros que falam sobre inovação e negócios, autores que adoramos.

[MANHOODBRASIL] – O que fez com que você finalmente decidisse colocar mãos à obra para começar este projeto?

[FLÁVIA GAMONAR] – Senti que estava na hora de consolidar a bagagem de vivências em um livro impresso. Mesmo com tanta tecnologia, essa forma de comunicação continua sendo bastante apreciada pelo público. Além disso, e poderíamos compartilhar o conhecimento com as pessoas elaborando interações ao vivo nos eventos de lançamento.

[MANHOODBRASIL] – Como estruturou sua agenda para escrever um livro?

[FLÁVIA GAMONAR] – Tínhamos metas de tempo bem definidas e eu fui escrevendo aos poucos, de dentro do avião, da sala de embarque, em uma tarde de sol em casa… Quando assumo um projeto assim, escrevo quase todo dia, mas gosto de deixar a ideia amadurecer na gaveta um tempo. Fiz várias revisões e reescrevi trechos até passar a mensagem da maneira que realmente queria. Ao todo, levamos cerca de seis meses para concluir a parte escrita do livro.

[MANHOODBRASIL] – Você já se sentou para escrever e deparou com a famosa frase “deu branco!”? Como fez para vencer este bloqueio?

[FLÁVIA GAMONAR] – Sim, com certeza. Nessas horas saio e vou dar uma volta, porque as boas ideias não surgem quando nos forçamos a tê-las. E também busco estar em movimento, ler, conhecer pessoas – tudo isso potencializa a criatividade.

[MANHOODBRASIL] – Existe alguma mensagem oculta na obra que você gostaria que seus leitores captassem?

[FLÁVIA GAMONAR] – Que estamos em uma época de mudanças rápidas e precisamos nos mover, fazer diferente. Que só depende de nós.

[MANHOODBRASIL] – No começo da entrevista, você mencionou que ser bom de planejamento é uma qualidade relevante para o profissional de hoje. Você faz planos de longo prazo? Onde você se vê daqui a 5 anos? E em 10 anos?

[FLÁVIA GAMONAR] – Não recomendo planejar a vida para prazos muito distantes – o mundo muda rápido demais. Mas em termos de vida pessoal, estou com 32 anos e não posso esperar muito mais para engravidar. Em 10 anos, espero ter tido a experiência de morar fora um tempo e levado meus pais para viajar mais.

[MANHOODBRASIL] – E se pudesse voltar e encontrar consigo mesma aos 20 anos de idade, que conselho se daria?

[FLÁVIA GAMONAR] – Tenha calma, as coisas acontecem na hora certa. Mesmo assim, continue se dedicando para ter direito a colher tudo isso.

[MANHOODBRASIL] – Este seria seu conselho para alguém que está iniciando a carreira no mercado de trabalho?

[FLÁVIA GAMONAR] – Sim. Ter calma, ser aberto, humilde, saber que as coisas não acontecem do dia para a noite e que é preciso muita responsabilidade e compromisso com as pessoas ao seu redor.

[MANHOODBRASIL] – Flávia, em nome de nossos leitores e de toda a equipe ManhoodBrasil, agradecemos novamente sua disponibilidade e lhe desejamos sucesso em sua jornada. Se você, prezado leitor, quiser saber mais ou entrar em contato com nossa entrevistada de hoje, basta acessar o site Flaviagamonar.com ou consultar seu perfil no Linkedin.

Não viva para estar na média. Viva para ser incrível!

 

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta