PESSOAS ENTENDENDO PESSOAS QUE ENTENDEM PESSOAS

0
192

Lamentavelmente, assim como pequenos furos podem afundar grandes navios, muitos romances naufragam devido alguns desentendimentos mínimos. Quando não resolvidos, esses desencontros podem evoluir para crises robustas. Todavia, a maioria deles pode encontrar uma solução favorável por meio da intersubjetividade.

O QUE É INTERSUBJETIVIDADE?

Intersubjetividade refere-se à habilidade de compreender a experiência subjetiva de outra pessoa, incluindo o reconhecimento de que a mente humana quase sempre vagueia pela linha do tempo. Neste sentido, intersubjetividade está um passo à frente do conceito de empatia.

A mente pode ser direcionada para pessoas, lugares e eventos distantes no passado ou projetados no futuro longínquo. Em outras palavras: a mente opera em um modo de consciência desassociada do momento presente. Eventos atuais, passados ou futuros têm o mesmo peso na tomada de decisões e no modo como nos relacionamos com o mundo e as pessoas.

A intersubjetividade pode ser aprimorada com uma avaliação criteriosa da distinção entre os eventos internos e os eventos externos de uma determinada pessoa. Os principais exemplos de eventos externos incluem: interações interpessoais e acontecimentos testemunhados no “aqui e agora”. Os eventos internos consistem de memórias vívidas do passado ou sonhos-acordados sobre o futuro.

Assimilar a diferença entre eventos internos e externos, e a interação entre eles, é essencial para compreender as alterações comportamentais e de humor do seu par romântico. E estas mudanças podem decorrer de eventos internos que, por definição, não costumam ser visíveis ou facilmente inteligíveis por quem está de fora.

MOLDES INDIVIDUAIS DE SIGNIFICADOS

Os eventos internos podem ser provocados por uma ampla gama de estímulos, e eventos externos aparentemente irrelevantes podem precipitar eventos internos violentos. Afinal, cada indivíduo percebe e reage às situações, aos fenômenos e à realidade e de modo bem particular.

Um cachorro miúdo na rua pode não ter qualquer significado para você, mas pode representar internamente uma ameaça estressante (com viés de “letalidade potencial”) para alguém que foi mordido quando criança.

Existe uma relação complexa entre as experiências do dia a dia e o mundo interno. As experiências do quotidiano em geral são interpretadas segundo moldes individuais de significados, que influenciam profundamente o mundo interno. Estes moldes determinam o padrão de ação e reação na mente humana: um evento externo é a ação à qual o indivíduo reage reproduzindo um evento interno.

Vamos considerar o caso de um sujeito que foi repetidamente traído em seus relacionamentos românticos anteriores. Ele provavelmente possui moldes internos configurados em torno da noção de que mulheres não são dignas de confiança. Quando um novo relacionamento se inicia, qualquer ação besta – p.ex.: ela chega atrasada para um encontro – pode desencadear uma reação interna desproporcional à situação, e ele se flagra sendo consumido em sofrimento, revivendo (dentro de si) experiências do passado desconectadas do contexto do presente.

O papel dos eventos internos e externos pode explicar porque circunstâncias aparentemente insignificantes para um dos envolvidos pode ser potencialmente catastrófica para o outro.

PROMOVENDO EMPATIA

O humor e o comportamento são constantemente afetados por eventos internos e externos.

Em um relacionamento romântico, compreender a dinâmica da intersubjetividade faz toda a diferença do mundo. Você não precisa concordar com ela, e reclamar é tolice: seu papel é identificar o processo, absorver as regras do jogo e tomar as rédeas de suas decisões.

Valorize as experiências externas, mas mantenha o olho atento às experiências internas: para uma pessoa, ambas têm praticamente o mesmo peso.

A intersubjetividade é um modelo bem mais desenvolvido de empatia. A partir de hoje, empregue-a para evitar desentendimentos, agindo na natureza ou na origem de qualquer mudança do processo de interação do casal. Isso certamente irá intensificar a satisfação, a saúde e o senso de humanidade em seu relacionamento.

Deixe uma resposta